DRONE E SEU USO EM MEDIÇÕES TERRITORIAIS

O levantamento topográfico com drone é certamente um recurso utilizado por engenheiros agrimensores e de outras áreas da engenharia. Eles contam com essa tecnologia para realizar o mapeamento topográfico de grandes territórios. Inegavelmente, o que antes era uma tarefa muito difícil devido à maior exigência logística com custos exagerados, tornou-se mais simples e financeiramente acessível.

Não precisamos voltar muito no tempo. Há dez ou vinte anos quando pensávamos em topografia sempre imaginávamos a necessidade de percorrer grandes distâncias com estações móveis. Elas realizavam uma medição tridimensional de todo o espaço analisado, fornecendo informações relativas à distância entre os pontos demarcados. Além disso era necessário um GPS para fixar a medição efetuada à localização no espaço geográfico.

Porque fazer o levantamento topográfico de um terreno

A topografia na verdade se trata de uma ciência que estuda os acidentes geográficos presentes em um território específico. Com o uso dessa técnica é possível coletar informações acerca da área e todas as variações pertinentes a natureza dela para demarcação territorial, análise de solo, vegetação, etc… 

Para coletar essas informações sempre foram usadas ferramentas terrestres (trena, teodolito, estação total e GPS). Os profissionais percorriam o terreno levando tais instrumentos manualmente para que eles pudessem coletar os dados necessários. Uma vez coletados, eles eram transformados em gráficos, cartas ou plantas topográficas.

No início dos anos 2000, até mesmo terrenos com poucos hectares demandavam muito tempo, logística e mão-de-obra para terem toda sua área devidamente analisada pelo mapeamento topográfico. Com o uso do drone, os engenheiros conseguem entregar um trabalho com maior qualidade, rapidez e com menor custo.

Como é feito o mapeamento topográfico com drone?

O mapeamento topográfico com drone é realizado com o uso de câmeras e sensores GPS embarcados em um equipamento de voo não tripulado. Esses instrumentos são configurados antes do início da coleta de dados, a fim de adequá-los às necessidades do engenheiro. Há diversas opções de câmeras, existindo no mercado opções que realizam gravações com qualidade de até 4K, e algumas possuem até mesmo sensores térmicos e tridimensionais embutidos.

As imagens obtidas pelo equipamento, combinada aos sensores de GPS previamente instalados e configurados, podem ser convertidas em planos topográficos utilizados para análise de solo, terreno, clima, acidentes naturais e perímetro. Esses dados são fundamentais, pois auxiliam no planejamento de obras ou ainda na exploração comercial do local.

Uma vez que o drone é configurado, o seu piloto acompanha todo o trajeto pré-definido anteriormente, a fim de, auxiliar na decolagem e pouso.  Assim ele garante que não haja intercorrência durante o trajeto. É importante ressaltar que o local onde o drone vai subir e descer deve ser calculado para cobrir o maior território possível em um único plano de voo.

Quais as vantagens do levantamento topográfico com drone?

Imagine ter que mapear um terreno de mais de 400 hectares. No passado isso poderia acontecer de duas formas:  demorando longos meses através de trabalho manual ou gastando uma verba enorme contratando aviões ou helicópteros que pudessem fornecer as imagens aéreas. Para nossa sorte, hoje o drone pode fazer isso sendo muito mais vantajoso.

Redução de custo

Antes o mapeamento de grandes terrenos era realizado apenas por órgãos públicos ou grandes empresas do setor. Eles cobravam um alto valor pelo serviço já que teriam que gastar um dinheiro considerável na contratação de profissionais e aparelhos.

Com os drones, as empresas que atuam com topografia e os clientes que contratam esse trabalho se beneficiam. Isso graças à redução de custo, sendo que um único objeto substitui o trabalho de várias pessoas e equipamentos.

Mais rapidez na realização do trabalho

Falando em eficácia, a rapidez no trabalho é sem dúvida a diferença mais gritante entre a tecnologia utilizada hoje em comparação as técnicas mais antigas. Um terreno mapeado em um dia por um drone poderia levar entre dois a três se levarmos em conta que algumas áreas contam com pontos inacessíveis, de difícil locomoção e em lugares remotos.

Um drone consegue apresentar resultados mais precisos e completos em menos tempo, já que é possível equipá-lo com câmeras de alta resolução e medidores térmicos, sendo possível efetuar a reconstrução tridimensional do perímetro analisado.

Facilitação logística

Por fim, é preciso reconhecer que um drone é muito mais fácil de ser carregado do que diversas estações terrestres. Um aparelho pode ser carregado facilmente por uma única pessoa e em muitas situações só é preciso do piloto e do engenheiro no local do mapeamento para realizar o trabalho. Desta forma não é necessário se preocupar com a contratação de outros funcionários.

Também devemos considerar que quanto mais fácil e acessível, maior será o número de empresas fornecendo este serviço. O mercado de mapeamento topográfico ganha novos clientes que no passado julgavam ser impossível pagar por esse levantamento. Graças a esse novo recurso tecnológico tornou-se mais simples e possível para todos.

Gostou? Compartilhe

One thought on “DRONE E SEU USO EM MEDIÇÕES TERRITORIAIS

  • 29 de julho de 2020 em 12:06
    Permalink

    Realmente o Drone é algo super necessário para um Topógrafo.

    Facilita muitíssimo mais o trabalho do professional.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *